Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2008

LINK

I
- Na minha home ou na sua?
- Sugiro um território neutro, pra variar um pouquinho. Um amigo meu tem um desktop desocupado aqui perto. Deixa eu dar uma busca nas imagens pra te mostrar. O papel de parede é lindo. Antes a gente podia saborear uma pasta, que tal?
- Outra? Já são 1651 pastas em Meus Documentos. Por favor, vê se muda o menu principal...
- Tá bom. O www.guiaderestaurantes.com.br indica www.lamejorpaella.es, www.barbecuehouse.com e www.royalfood.co.uk. O que a senhorita prefere?
- Clica no barbecue.

II
- Detesto ter de dizer isso, mas tem um restinho de pixel escorrendo no canto da sua boca. Disfarça e passa a borrachinha do photoshop.
- Ai que chato. Só agora, depois de baixar a sobremesa, é que você me avisa? Todo mundo deve ter reparado.
- Ué, tô vendo e tô avisando. Sabe, você fica linda com essa cara de quem perdeu laudas de dissertação acadêmica e não tinha backup. Te amo, sabia?
- Repete em caps lock.
- EU TE AMO. Tá bom assim ou quer que ligue as caixinhas de som?
- Grosso ins…

CINCO ESTRELAS DA QUARTA IDADE

Meu caro Ludovico, seu doidivanas incorrigível

Esse mundo dá mesmo muitas voltas. Nem bem abandonei o ramo de cosméticos à base de algas marinhas e eis-me frente a frente com um novo desafio profissional: organizar as atividades da equipe de recreação de um hotel voltado à chamada “Quarta Idade”, ou seja, aquele pessoal com mais de 95. Talvez o termo soe estranho aos seus ouvidos, mas a mídia em breve irá massificá-lo, com direito até a merchandising na novela das oito.

Na verdade, preferia encarar uma turminha mais nova. Mas o mercado da tão falada “melhor idade”, dos 65 aos 94, já está mais que saturado. Os rapazes e moças dessa faixa etária já têm muito o que fazer, há pacotes aos borbotões para todos os gostos e bolsos.

Sendo o meu produto inédito, o dilema no momento é formatar os eventos para o grupo de monitores. E o amigo há de convir que meu leque de opções é um tanto quanto escasso, tendo em conta o público-alvo e suas naturais limitações. Todavia, seguem algumas idéias que me …

QUERO SÓ VER

Abstract Eye - Richard Pousette-Dart

Quero ver seus olhos não abrirem para certas coisas que é impossível não enxergar.
Quero ver seu estômago não revirar com outras tantas que não precisam nem merecem existir.

Quero ver sua espinha não arrepiar ao passar pelas quarenta mil tumbas das três mil e quinhentas abadias, tentando imaginar o que aqueles seres de mármore fizeram quando o sangue ainda corria em suas veias.

Quero ver as ondas alfa, beta e teta do seu cérebro detendo a queda das folhas no outono e as lágrimas no adeus final ao ente querido. Quero ver seu cotovelo contornar a dor, levantar a poeira e dar a volta por cima.

Quero ver você cruzar os braços e largar do jeito que está, a léguas da conclusão. Quero ver você ganhar peso sem culpa e perder o peso que tiver na consciência.

Quero ver você dar de ombros para os que não admitem deixar pra depois. Quero ver você sentir na pele o que os livros narram, as videntes predizem, os quadros mostram, os conselhos advertem e os candidatos pr…