Pular para o conteúdo principal

DELIBERAÇÃO


Tendo em vista que:

De acordo com os pressupostos da numerologia, John Lennon e Paul McCartney jamais teriam se cruzado nas ruas de Liverpool caso se chamassem John McCartney e Paul Lennon;

A leitura incessante de listas telefônicas, na forma como é comumente praticada pelos tocadores de zabumba, é considerada procedimento enfadonho pela maioria absoluta da humanidade;

A grosso modo, não se deve julgar quem quer que seja pela aparência, salvo em se tratando de concurso de beleza;

É perfeitamente plausível haver, entre o si e o dó, um intervalo musical não captado pela audição humana, mas sim pela dos gafanhotos;

Mestre Duña há de voltar para a redenção do empirismo em sua plenitude, consolidando o método da tentativa e erro como sustentáculo da ciência em seus variados ramos;

A falta de quórum para aprovação da lei que estabelece mudanças na concessão do auxílio-paletó acarretará em nova sessão plenária, em data ainda a ser determinada por instrução normativa;

Desde os tempos de Leogivildo, o visigodo mais enaltecido pela história, não se vê tanta incompreensão e intolerância permeando as relações humanas, incluindo entre as ditas relações o coito interrompido;

Há em geral nos retratos antigos a evocação de ocorrência que não volta, e que portanto é de escassa serventia a sua guarda e eventual contemplação;

Não deixa de haver certo risco no intervalo compreendido entre os movimentos de inspiração e de expiração dos seres vivos, notadamente os mamíferos;

A interceptação de corpos celestes em rota de colisão com a Terra vem sendo realizada desde os tempos da guerra fria, à revelia da alta cúpula do governo cubano;

Fica decidido, à luz dos fatos acima expostos, que não há mais nada a fazer a não ser solicitar o serviço de informações para saber aonde se dirigir ou que providência tomar.


© Direitos Reservados


Comentários

  1. Nei Duclós12:24 PM

    Hilário, brilhante! Muito bom.

    abs.

    Nei

    ResponderExcluir
  2. Antes de recorrer ao serviço de informações, recomendo um prato de mingau de macaúba, cujas propriedades terapêuticas nos nortearão após tais fatos nitroglicerínicos. que Alá nos ajude!!!

    ResponderExcluir
  3. Nilza Amaral1:51 AM

    Caro Marcelo
    Envio o link de meu romance para possível divulgação;Desde já, agradeço

    Nilza Amaral http://www.artepaubrasil.com.br/descricao.asp?cod_livro=AM2674

    ResponderExcluir
  4. Evelyne Furtado1:52 AM

    ...e torcer para que saibam nos guiar . Delicioso resumo da confusão que vivemos em meio a tanta informação. Viva a criatividade, Marcelo! Parabéns , bjs e boa semana, amigo!

    ResponderExcluir
  5. Leopoldo Gonzaga5:45 AM

    De acordo com os pressupostos da numerologia, irmão Marcelo e irmão Léo jamais se cruzarão nas ruas de Barão Geraldo caso não se chame algumas redondas!



    E aí irmão, como vai?.... seu grande filho da luta.

    Tô com saudades de vc meu camarada!



    Abç



    Léo

    ResponderExcluir
  6. Marco Antonio Rossi6:49 AM

    isso é que é deliberar.....
    Abç
    Rossi

    ResponderExcluir
  7. Felipe Dumont7:05 AM

    Marcelo.
    Me passa o telefone da central para eu solicitar o serviço de informações urgentemente.

    ResponderExcluir
  8. Sandra Nogueira12:55 PM

    que delícia de besteirol, uma maravilha. Como adepta da numerologia fui brindada com uma idéia genial, para ganhar dinheiro: pesquisar possibilidades de duplas sertanejas rsrsrsrs
    abração
    Sandra

    ResponderExcluir
  9. Ana Maria1:41 PM

    muito bom, humor inteligente! beijão! Ana Maria

    ResponderExcluir
  10. Ana Lucia Finazzi8:14 AM

    Oi primo
    Divertidíssimo texto.
    beijo
    AnaLlucia

    ResponderExcluir
  11. Adorei teu blog.Um abraco Mari

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A CAPITAL MUNDIAL DO BILBOQUÊ

Para os menores de 30, é natural não conhecê-lo. Então comecemos por uma sucinta porém honesta definição.

Bilboquê: originário da França, há cerca de 400 anos, foi o brinquedo favorito do rei Henrique III. Consiste em duas peças: uma bola com um furo e um pequeno bastão, presos um ao outro por um cordão. O jogador deve lançar a bola para o alto e tentar encaixá-la na parte mais fina do bastão. (fonte:www.desenvolvimentoeducacional.com.br).

Mais do que um brinquedo, Bilboquê é o nome de uma cidade, localizada a noroeste da pacata estância de Nhambu Mor. Chamada originalmente de Anthero Lontras, foi rebatizada devido ao número desproporcional de habitantes que fizeram do bilboquê a razão de suas vidas, dedicando-se ao artefato em tempo integral (incluindo-se aí os intervalos para as necessidades fisiológicas).

A tradição se mantém até hoje, ganhando novos e habilidosos adeptos. Nem bem raia o dia na cidade e já se ouvem os toc-tocs dos pinos tentando encaixar nas bolas. Uma distinção se…

SANTA LETÍCIA

Letícia, em seu compartimento estanque, se bastava. Vivia debaixo de uma campânula guardada por um querubim estrábico, numa imunidade vitalícia às dores do parto, à lavagem da louça, às filas nas repartições e à rabugice dos maridos sovinas e dominadores. “Façam o que quiserem, contanto que poupem a Letícia” era o veredito invariável sob qualquer pretexto e em qualquer ocasião, naqueles sítios de lagartos e desgraças.
Nada que se comparasse àquela que chamavam de Letícia, e que raras vezes se afastava de seus cães e de sua coleção de abajures. Era o tesão das rodas regadas a cerveja. Era a inveja e o assunto nos salões de beleza. Era o exemplo de virtude no sermão do padre, que botava as duas mãos no fogo do inferno e uma terceira se tivesse pela sua inteireza de caráter.
Assim a vida corria daquele jeito de costume, com a cidade a lhe estender tapetes, a lhe levar no colo e a lhe cobrir de afagos, soprando-lhe o dodói antes que se machucasse. Passou a ser o tema das redações escolares …

ESTRANHA MÁQUINA DE DEVANEIOS

Habituais ou esporádicos, todos somos lavadores de louça. Lúdico passatempo, esse. Sim, porque ninguém vai para a pia e fica pensando: agora estou lavando um garfo, agora estou enxaguando um copo, agora estou esfregando uma panela. Não. Enquanto a água escorre e o bom-bril come solto, o pensamento passeia por dobrinhas insuspeitas do cérebro. Numa aula de história, em 1979. O professor Fausto e a dinastia dos Habsburgos, a Europa da Idade Média e seus feudos como se fosse uma colcha de retalhos. O Ypê no rótulo do detergente leva ao jatobazeiro e seu fruto amarelo de cheiro forte, pegando na boca. Cisterna sem serventia. Antiga estância de assoalhos soltos. Rende mais, novo perfume, fórmula concentrada com ação profunda. A cidade era o fim da linha, literalmente. O trem chegava perto, não lá. Trilhos luzindo ao meio-dia. Inertes e inoperantes. As duas tábuas de cruzamento/linha férrea dando de comer aos cupins. Crosta de queijo na frigideira, ninguém merece. Custava deixar de molho? A…