Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

NOVAS REGRAS DO JOGO

Está causando alvoroço no setor de informática a recente determinação da presidência da república de obrigar a nacionalização temática de todos os videogames e games para computador. Para quem desconhece a medida provisória, a mesma estabelece que, no prazo de seis meses, os jogos eletrônicos terão de ter seus personagens e enredos adaptados para o contexto do folclore brasileiro e suas lendas.
Ao justificar a medida, a presidência apóia-se no argumento de que as nossas crianças e adolescentes, debruçando-se sobre seus consoles com heróis e vilões estrangeiros, acabam por esquecer completamente o rico elenco de figuras do nosso folclore - hoje relegadas a pequenos comentários nos livros didáticos do Ensino Fundamental.
Atenta ao prazo final determinado pela nova lei e buscando antecipar-se à observância das regras, a EA – Electronic Arts promete para as próximas semanas o lançamento do Cuca Soccer, com os maiores craques do mundo devidamente metamorfoseados com cabeças e caudas de jacar…

RESPONDENDO À SUA PERGUNTA

- Com todas essas denúncias comprovadas, o senhor ainda tem esperança de escapar livre?

- Pois é, a palavra é essa: livre. Se eu não tivesse lutado o que lutei contra a ditadura, não haveria imprensa livre. Nem você estaria me perguntando isso agora, seu moço. Me diz uma coisa, quantos anos você tem?

- Trinta e quatro.

- Então, olha só, você nem tinha nascido e eu já enfrentava a polícia e quem mais aparecesse pela frente pra que no futuro você pudesse crescer numa democracia, exercendo seus direitos de cidadão. Viu, seu ingrato?...

- O senhor não respondeu o que eu lhe perguntei.

- Não estou fugindo da pergunta, não. Você é que é muito insolente em levantar o que quer que seja contra a minha trajetória honrada. O que eu quero dizer é que o povo brasileiro tem essa dívida comigo. Eu mereço ficar livre porque nos anos de chumbo eu arrisquei minha própria vida pela liberdade. Meus torturadores foram anistiados, então é justo que se passe uma borracha sobre possíveis erros meus. Mas esse…

GUT, O GÊNIO

Farto de interfaces, conectores, entradas disso e saídas daquilo, o imberbe Jo-Jo Gut, nascido Johannes Gutenberg, promete pôr fim às invencionices estéreis de Zuckerberg, Gates e outros tolos informáticos que pensam ter concebido produtos e sistemas de alguma relevância para a humanidade.

Tímido, recluso e humilde como todos os gênios de verdade, o alemãozinho Gutenberg, mais conhecido como #gut no twitter, criou algo realmente revolucionário. Uma espécie de tábua que imprime textos e imagens diretamente sobre papel, sem necessidade do computador e de periféricos como impressora, scanner, cabos USB, discos graváveis, cartões de memória e outros mecanismos dispendiosos que interligam a plataforma em que se trabalha ao resultado final.

Analisando o processo atual - e insuportavelmente arcaico - de geração de um arquivo, vemos o quanto representa essa evolução. Observe os passos necessários para que se produza qualquer coisa utilizando os retrógrados recursos de que hoje dispomos:

- Lig…

BIG BAD

Imagem: Domínio Público



"The Clock Tower", a torre que abriga o Big Ben, agora chama-se "Elizabeth Tower" - em homenagem aos 60 anos de reinado da Rainha Elizabeth. Talvez isso explique o fato da torre ter entortado 26 centímetros do dia para a noite. É como se o prédio estivesse se curvando em reverência à monarca, demonstrando seu respeito e gratidão pela fama conquistada. Porém, estando fora do eixo, fica a pergunta: conseguirá o Big Ben manter a histórica pontualidade, com o mecanismo do relógio penso para um dos lados? Que credibilidade terá o mais célebre dos marcadores de horas daqui pra frente, com seus ponteiros vacilantes e nada confiáveis?
O solo argiloso das margens do Tâmisa, as obras do metrô abaixo do parlamento britânico e falhas estruturais da construção, de 1858, são possíveis causas apontadas para o fenômeno. Não acredito em nenhuma delas, e tenho motivos para formular minha particular teoria da conspiração.
Creiam-me: há uma escavação em progresso…