Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

ÊTA, UNIVERSÃO VELHO SEM PORTEIRA!

Imagem: wikimedia commons

Eu acredito em terráqueos. É muita pretensão pensar que nós, extraterrestres, estejamos sozinhos nesse universo imenso. Isso contraria qualquer lógica. Por que somente nós, ETzinhos horrendos, cascudos e disformes, teríamos a regalia de sermos os eleitos da criação divina?
Creio piamente que há algo muito mais divertido, entre os terráqueos, do que este nosso primitivíssimo e insípido sistema de teletransporte. Coisas como carros movidos a combustível e autoestradas ligando um lugar a outro, onde se possa aproveitar cada minuto da viagem e torná-la mais lúdica e emocionante - desviando de buracos, parando em praças de pedágio, encarando engarrafamento ou comendo uma coxinha no caminho. Eu diria que isso sim é que é vida inteligente, ou, no mínimo, interessante.
Nós não morremos, não casamos, não nos reproduzimos sexualmente, não temos conta para pagar nem fezinha na loteria para fazer. Só ficamos de um ponto a outro desse universão de meu Deus, cruzando o cosmo …

O MELHOR NEGÓCIO DO MUNDO

Imagem: wikimedia commons




- Indo direto ao assunto: a proposta é vendermos cartucho a preço de impressora e impressora a preço de cartucho. Resumidamente, é isso.
- Meio confusa e incoerente essa ideia, não? Explica melhor.
- De novo, curto e grosso: impressora a 170 reais e cartucho de tinta colorido mais o black a uns130 o conjunto.
- Mas com base em que iremos justificar esse preço exorbitante dos cartuchos de tinta? Todos sabemos que, somados todos os insumos e a margem de lucro, o preço final justo seria muitíssimo menor que esse.
- Já pensei nisso. Vamos nos calçar numa hipotética tecnologia HighPrint Ultra Extra Long Lasting Performance. Deu pra entender o raciocínio? Já passei para a gerência de produtos a tarefa de criar um nome bem "tecno" e sonoro.
- Isso não vai funcionar, o consumidor não é bobo. Nada no mundo seria mais caro que tinta de impressora. Até as raríssimas trufas brancas italianas seriam mais baratas, concorda? Não demoraria nada para surgirem fabricantes …

A MORTE PEDE SUBORNO

Imagem: http://www.caramarela.com.br/?p=detalhes&id=1759&titulo=ELASTICO+LATEX+100+GR

De que lhe vale esta mansão estilo Tudor, se dorme no chão para não gastar os lençóis? Atravessa os dias e as noites contando dinheiro, e a única coisa que consegue interromper esse passatempo vitalício é o boletim com a movimentação da bolsa e a cotação das commodities.
Ele ainda confia na eficácia redentora do óleo de fígado de bacalhau e desconfia dos comprovantes de banco.
"Que segurança pode ter um papel cuja impressão some toda com meia hora de sol ou três dias dentro da carteira? Se é para ser comprovante e documentar a transação, o que está impresso nele não deveria sumir nunca."
E aí ele tem toda razão. Não dá mesmo pra explicar esse negócio. Mas ele tinha outras e impagáveis assertivas, que repetia em tom ranzinza.
"Há muito tempo ouvi dizer que Aristóteles Onassis começou sua fortuna catando na rua bitucas para fazer novos cigarros. Isso é senso de oportunidade. Isso é e…

A CAPITAL MUNDIAL DO BILBOQUÊ

Para os menores de 30, é natural não conhecê-lo. Então comecemos por uma sucinta porém honesta definição.

Bilboquê: originário da França, há cerca de 400 anos, foi o brinquedo favorito do rei Henrique III. Consiste em duas peças: uma bola com um furo e um pequeno bastão, presos um ao outro por um cordão. O jogador deve lançar a bola para o alto e tentar encaixá-la na parte mais fina do bastão. (fonte:www.desenvolvimentoeducacional.com.br).

Mais do que um brinquedo, Bilboquê é o nome de uma cidade, localizada a noroeste da pacata estância de Nhambu Mor. Chamada originalmente de Anthero Lontras, foi rebatizada devido ao número desproporcional de habitantes que fizeram do bilboquê a razão de suas vidas, dedicando-se ao artefato em tempo integral (incluindo-se aí os intervalos para as necessidades fisiológicas).

A tradição se mantém até hoje, ganhando novos e habilidosos adeptos. Nem bem raia o dia na cidade e já se ouvem os toc-tocs dos pinos tentando encaixar nas bolas. Uma distinção se…