Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

VENDO TELEFONE POR MOTIVO DE MUDANÇA

Resumo dos capítulos 1 a 94

O nome já explica mais ou menos o princípio da coisa: celular. O sinal de radiofrequência é repetido por células de transmissão, ou Estações Rádio Base - aquelas torres horríveis. As células têm um determinado raio de cobertura, e se comunicam umas com as outras para completar a chamada, seja lá em que parte do planeta o sujeito esteja recebendo ou fazendo a ligação. A cada 500 metros, uma antena. Ou melhor, a cada 350. Minto: a cada quarteirão. Para instalar o monstrengo metálico, 26 homens treinados na Finlândia. A torre abriga 2.358 componentes de extrema sofisticação tecnológica, com alíquotas de importação proibitivas. A instalação é de madrugada, para não dar na vista. Para não dar margem de contestação. Para não dar chance à vizinhança de tentar se defender do suposto risco de câncer. Aí começa. Vamos fazer um abaixo-assinado. Vamos lavrar boletim de ocorrência. Vamos reunir uma multidão para abraçar a antena e chamar a televisão para fazer reportagem…

VENDO ESTANTE POR MOTIVO DE MUDANÇA

I
Só quem foi geração coca-cola naqueles entediantes 80 sabe o quanto custava juntar dinheiro para levar um LP da loja. O jeito era apelar para o compartilhamento de arquivos da época - pegar os discos emprestados e gravar em fita cassete, de 45, 60 ou 90 minutos. Você cedia os seus xodós para o vizinho, e ele os bolachões que tinha para você. Com mútua promessa de voltarem sem riscos nem barulho de lenha crepitando na lareira.

II
Antes do três-em-um National que ganhou no Natal de 82, um que fazia a proeza de gravar direto para a fita equanto o LP tocava, o procedimento era outro. Colocava-se o disco na sonatinha portátil e posicionava-se o microfone do gravador bem perto do alto-falante da vitrola. Só que o microfone aberto captava, além da música, todos os outros sons que fossem emitidos nas imediações. Gritos da mãe chamando para o almoço, canto de cigarra, chuva caindo, latido de cachorro, a perua vendendo pamonha de Piracicaba e o que mais fosse auditivamente perceptível no ambient…